Leve-me contigo..

..:: Jardim da Tia Dani ::..


30 de outubro de 2010

História: O Gato de Botas


Um velho moleiro, sentindo a morte chegar, dividiu seus bens entre seus três filhos.
O mais velho herdou o moinho, o segundo um jumento capenga e o caçula um gato.
O gato, vendo o seu novo dono muito desiludido com a sua parte na herança, disse-lhe:
- Não te entristeças, meu amo, tenhas confiança em mim. Eu te farei um homem rico.
Preciso somente que tu me dês algumas roupas.
Assim, o rapaz deu ao gato um velho chapéu e um par de botas que ele havia recuperado
no celeiro.
Também lhe fez uma capa e deu-lhe um grande saco.
- Eu te prometo voltar com boas novas - disse o gato a seu amo quando partiu.
No caminho encontrou uma bela ovelha e colocou imediatamente seus projetos em
execução. Pulou sobre ela e enfiou-a no saco.
- Majestade, é uma felicidade para mim, oferecer-lhe este humilde presente. Quem o envia
é marquês de Carabás, meu amo - disse ao rei, fazendo uma profunda reverência.
Nos dias seguintes o monarca continuou recebendo presentes da parte do famoso marquês
que ninguém conhecia...
Alguns dias depois , o gato disse a seu amo:
- Não me faças perguntas, mas faz o que eu digo. Amanhã de manhã, vai tomar banho no
rio e espera que a carruagem do rei passe por ali.
Na manhã seguinte enquanto o seu amo banhava-se no rio, o rei passou por ali com a sua
filha.
- Socorro, socorro! Meu amo, o marquês de Carabás, está se afogando! - gritou o gato.
O rei parou a carruagem e deu ordem a seus lacaios para socorrer o marquês e procurar-lhe
roupas adequadas. O monarca não tinha esquecido os numerosos presentes recebidos...
Depois o convidou para subir na carruagem. A princesa logo ficou encantada com o
charme do jovem marquês.
Os campos estendiam-se a perder de vista ao longo do caminho que a carruagem real
percorreria.
- O rei logo vai passar por aqui - disse o gato aos lavradores. Se ele perguntar a quem
pertencem estas terras, respondam-lhe que pertencem ao marquês de Carabás, caso
contrário farei picadinho de vocês!
Os camponeses ficaram amedrontados e obedeceram ao gato de botas. O rei ficou
impressionado com os muitos bens que o amável marquês possuía.
O soberano pensou que jamais encontraria melhor partido para sua filha. E vendo os
olhares que ela dedicava ao jovem marquês, compreendeu que ela já o amava.
Alguns dias mais tarde a princesa e o filho do moleiro se casaram e foram muito felizes.

Nenhum comentário: